Querido, restaurei a sapateira!

Há muito tempo que queria restaurar uma peça de mobiliário e agora com as mudanças tive a minha grande oportunidade. Aproveitei para “reciclar” esta sapateira que estava condenada a ir para o lixo.


 
Depois de muito ler sobre restauração de móveis, decidi arriscar e aqui está todo o processo de restauro em 5 passos.

Material:
– rolo de plástico para o chão;
– 2 lixas (uma grossa e outra fina);
– 1 pincel;
– 1 rolo pequeno e um tabuleiro;
– fita isoladora;
– massa para madeiras (tapar imperfeições);
– primário aquoso branco para madeiras (750ml);
– esmalte acrílico CIN branco meio brilho (750ml);

 
Primeiro passo: Preparar o móvel para ser lixado.

Neste passo, as duas primeiras coisas a fazer são: cobrir a àrea circundante com plástico e limpar a madeira de partículas de pó e outros resíduos.
Depois, retiram-se as portas e todos os acessórios do móvel e começa-se por lixar todo o móvel com a lixa grossa. De seguida, limpa-se a superfície do pó e aplica-se a lixa mais fina até a superfície estar completamente lisa e macia. Limpa-se novamente.



 

Segundo passo: Aplicar a massa nas imperfeições.

Por ser um móvel muito antigo, a madeira já estava muito desgastada e com muitos defeitos. A massa para madeiras é a solução ideal para disfarçar estas imperfeições. Esta massa é aplicada com uma espátula e tem de se deixar secar durante 1 hora.


Após a secagem, lixa-se até esta área estar uniforme com a restante superfície.

 
Terceiro passo: Aplicar o primário para madeiras.

Como se pretendia pintar a sapateira de branco, o primário a aplicar é da mesma cor.
Primeiro, isola-se o interior do móvel, porque o pretendido é pintar apenas a parte exterior.
Para aplicar o primário, é necessário um rolo e um pincel secos e livres de resíduos e um tabuleiro. O pincel é utilizado nos cantos e nas zonas de díficil acesso com o rolo.

A aplicação procede-se do mesmo modo da pintura, sempre na mesma orientação e dá-se 2 de mãos com intervalos de secagem entre ambas.

 
Quarto passo: Pintar.

A marca de tinta escolhida foi a CIN, pelo excelente resultado que vi neste post. Apesar de terem utilizado uma tinta brilhante no post, decidi ficar pelo meio termo, ou seja, um branco meio brilho.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É, então, iniciada a pintura. Na minha opinião, foi a parte mais divertida e que me deu mais gozo.
Deu-se 2 de mãos, o que neste caso foi suficiente, porque anteriormente tinha-se aplicado por 2 vezes o primário.

O pormenor dos pés da sapateira é o que gosto mais. O branco resultou muito bem naquele trabalhado.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
E já estava praticamente renovada a sapateira.


 
Passemos então ao último passo…
 

Quinto passo: Montagem do móvel.

Para mim, renovar a sapateira implicava meter puxadores novos e com um toque vintage. Depois de muita procura pelas lojas de Lisboa e pesquisa na internet, decidi comprar online no etsy. Para quem não conhece, é um sítio maravilhoso onde se encontra tudo o que poderá ser feito à mão. Por lá, encontrei puxadores de todos os feitios e cores, mas apaixonei-me por estes aqui.


 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 
 

De seguida, fizeram-se os furos nas portas e montaram-se os puxadores. Para dar um toque especial, decidi colocar 4 puxadores diferentes.


 

A tarefa final é a montagem das portas e acertos finais.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
E… Voilá! Tenho uma sapateira bonita, como se fosse nova. Vai ficar muito bem na casa nova.

Gostei muito do resultado final, o móvel ficou bem diferente pintado de branco e os puxadores deram-lhe um toque especial e único.

 
Fica apenas a faltar a foto na casa nova. Ainda tenho de esperar…

“Say something nice”

Uma iniciativa positiva e bem disposta da Improv Everywhere em Nova Iorque.

via no quedan blogs

Móveis IKEA com personalidade.

Nos últimos meses tenho me dedicado ao lar e ao que tudo isto implica. Decorar uma casa não é tarefa fácil e tem de se pensar em mil coisas ao mesmo tempo.

Nas minhas andanças por feeds e afins, as ideias dos outros são muito interessantes e ajudaram-me imenso nos pormenores na decoração lá de casa.

Uns pózinhos de perlimpimpim e os móveis do IKEA ganham ainda mais graça e passam a ser diferentes e ainda mais originais.

No MyKea aplicam-se vinis decorativos aos móveis, criados pela loja ou pelo próprio utilizador. É uma grande ideia.

 

“So There” por Shotopop.

Para além deste site, existem vários posts de blogs a darem ideias de novas utilidades aos móveis IKEA numa perspectiva “diy”.
É o caso do Design Sponge que criou uma mesa de cabeceira a partir de uma cadeira IVAR do IKEA.

via Decoração e Ideias

Parabéns ao mano!

Uma vida longa e muita sorte nesta nova etapa, Gonçalo.

Eu sei, eu sei… este bolo era o que querias! Talvez para o ano, quem sabe…🙂

Gâmesses…

Gâmesse (também escrito gumse / gamse) – pastilha elástica.

Fazem-me lembrar os meus tempos de criança, em que para mim e para os meus amigos, pastilhas elásticas eram gâmesses (ou gânsemes) e eram de todas as cores, faziam-se bolas tão grandes que por vezes… boom! Rebentavam-nos na cara e ficava aquele doce sabor a brincadeira.

RSS reader

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

twitter

Erro: Twitter não está a responder. Por favor espere alguns minutos e recarregue esta página.